1 de agosto de 2015


Em uma cena do Musical "Death Note" encenada no Opera House do Seongnam Arts Center, detetive L, ao centro, interpretado por Kim Junsu confronta Light Yagami, segundo a direita, interpretado por Hong Kwang Ho.


Por Kwon Mee-yoo

O musical "Death Note", um dos espetáculos teatrais mais esperados do ano, subiu sua cortina no Opera House do Arts Center Seongnam em Seongnam, província de Gyeonggi, ao sul de Seul.
O espetáculo, com música de Frank Wildhorn, letra de Jack Murphy e roteiro de Ivan Menchell,  é dirigido pelo diretor japonês Tamiya Kuriyama. Ele estreou em Tóquio em abril, antes de encenar sua primeira produção licenciada na Coreia.
O musical é baseado no mangá japonês internacionalmente popular de mesmo nome, escrito por Tsugumi Ohba e ilustrado por Takeshi Obata. Ele gira em torno de um estudante do ensino médio, Light Yagami, que pega um caderno "Deus da Morte", que permite ao usuário matar qualquer pessoa cujo nome é escrito nele.  Assim que ele percebe o poder do "Death Note", Light decide construir um mundo ideal, matando criminosos baseado em sua própria justiça.
Na produção coreana, ator musical de sucesso Hong Kwang Ho, que acaba de retornar de um contrato de um ano como Thuy em "Miss Saigon" no West End de Londres, assume o papel de Light, enquanto a estrela sensação do K-Pop, Kim Junsu do JYJ atua como o arqui-rival de Light, detetive L, um gênio que tenta colocar um fim às tentativas imaturas de Light.





Hong Kwang Ho, ao centro, atua como Light Yagami, um estudante do ensino médio que acredita que pode mudar o mundo, em "Death Note".


O mangá de sucesso já vendeu mais de 30 milhões de cópias, tornando-se um dos mangás mais populares do mundo. Ele também tem gerado alguns trabalhos derivados, incluindo três filmes live-action, 37 episódios de anime para televisão e um drama para ser exibido no final deste ano.
O musical condensa 12 volumes do mangá redefinido em 2 horas e 25 minutos, incluindo um intervalo de 20 minutos. O mangá original teve tempo suficiente e espaço para desenvolver a personalidade dos personagens em profundidade, mas o musical faz um salto para o final da história, depois de uma introdução apressada para os personagens e o cenário. A história ambígua influencia a credibilidade dos personagens e suas relações e o público tem de preencher as lacunas com base em sua imaginação.
Os atores trazem vivacidade e plausibilidade para os personagens com excelente vocal e atuação sutil. Hong Kwang Ho, conhecido por seu vocal poderoso, descreve de forma convincente o rapaz ambicioso que acredita que pode mudar o mundo com o seu recém adquirido "poder".
A presença de Kim Junsu como o detetive L cativa o público. Com sua assinatura brilhante, a voz rouca, Kim se adapta muito bem aos personagens fictícios,  incluindo seus papéis anteriores como Morte no Musical "Elisabeth" e Conde Drácula no Musical  "Drácula".




Kang Hong Seok como  Ryuk e Park Hyena como  Rem em "Death Note"


Os Deuses da Morte literalmente roubam o centro das atenções. Kang Hong Seok atua como Ryuk, um deus da morte do sexo masculino que planta o caderno do mundo dos mortais fora de tédio. Ele acompanha Light, o novo proprietário do "Death Note" e se diverte com sua tentativa de "limpar" a sociedade. Usando maquiagem grotesca, seu caráter impiedoso ainda que apaixonante, domina o palco.
Frank Wildhorn, compositor favorito da Coreia por trás de musicais como "Jekyll and Hyde" e "O Conde de Monte Cristo", oferece melodias ricas para retratar os personagens e o enredo emaranhado. Os duetos de Light e L, como 'Where is Justice?', explode com a tensão e a sensação de rivalidade entre os dois personagens. O tom barítono profundo e limpo de Hong Kwang Ho choca fortemente com a voz rouca e epiceno de Kim Junsu, na música.
Apesar do cenário grandioso cruzando a vida e a morte, a justiça e a injustiça, o palco é bastante simples. É constituído por uma estrutura de aço de dois andares e um palco giratório, o cenário define efetivamente retratar a triste vida da cidade. O palco giratório brilha quando Light e L jogam uma partida de tênis, trocando crenças um com o outro, bem como a bola. No entanto, para aqueles que esperam espetáculos visuais dignos de seu 140.000 won pagos pelo ingresso, o cenário pode não se encaixar na conta.
Musical "Death Note" foi estendido até 15 de agosto. Ingressos a partir de 50.000 até 140.000 won. Para obter mais informações, visite http://www.musicaldeathnote.co.kr ou ligue 1577-3363.


Crédito: Korea Times
Tradução Português: Cláudia @ JYJ Brasil
Compartilhado por: JYJ3 + JYJ Brsil

- Copyright © JYJ Brasil - - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -